sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Moço

Você não está me ajudando, cara. Tudo o que eu não quero agora é me apresentar além do nome e sobrenome, falar que nasci no dia do índio, contar algumas das minhas histórias que certamente você vai rir. Não quero me preocupar se posso ou não olhar para a sua direção, porque você estará me encarando, buscando um contato visual, premissa para um aceno. Então, poderia parar, por favor? A intenção de nossa amiga foi ótima, mas não quero começar tudo de novo, não agora. Aliás, não por um tempo. Até quando? Não sei, moço. Mas, certamente, tempo estendido o suficiente para você não notar mais a minha presença. Então, estamos combinados?

...

- Você tem um sorriso muito bonito, moça. Alguém já te disse isso?

Fui.

Um comentário: