sexta-feira, 30 de novembro de 2018

Eu quero mais é que você vá e que se descubra. Quero que faça as pazes consigo mesmo. Quero que avalie como prefere a barba e que as bermudas um pouco acima do joelho ficam muito bem em você. Espero que você use o boné que comprou quando estávamos naquela loja caríssima. E que você sorria mais, porque tem o sorriso muito bonito. Desejo com todo o carinho que posso oferecer, que você articule o italiano que se dedicou a aprender nos últimos meses. E, que, quando voltar, cante comigo “Da zero a cento” a caminho de Pirapozinho com nossos amigos. Aliás, gostei muito da sua playlist. Me deu aquela vontadezinha de aprender italiano. Chi lo sa? 

Eu quero mais é que você vá e se encante com o novo. Com as ruas estreitas ou largas demais, com a tonalidade das cores, os sons da cidade, o jeito de ser tão diferente do nosso. Ou será que é igual? Quero que me conte quando voltar. Espero que você colecione bilhetes de passagens e lembranças encantadoras; que encontre pessoas simpáticas e afetuosas, dispostas a te ajudar com o idioma ou com o mapa da cidade. 

Quero, dentre tantas coisas, que você volte mais você, o máximo que for possível. Do lado de cá do Oceano Atlântico, estarei torcendo para que esta seja a viagem da sua vida. A viagem. E que você volte cheio de histórias para contar, pois eu estarei ansiosa por cada uma delas. Viaggiare è intraprendere um percorso dentro sé stessi. Buon viaggio! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário