segunda-feira, 27 de junho de 2016

O primeiro texto


Oi, você!
Nós já nos conhecemos? Bem, ainda que você saiba quem eu sou, eu gostaria de me apresentar novamente.
Meu nome é Ana Carolina, tenho 22 anos, nasci em Osasco e moro em São Paulo com os meus pais. A minha mãe é funcionária pública, uma mulher forte, bem humorada, que tem mania de organização e adora ficar em casa. O meu pai é coordenador pedagógico, e por mais que eu não acredite em signos, tenho que admitir que ele é um pisciano de primeira linha: sonhador, vive no mundo da Lua, distrai-se facilmente. O que ambos têm em comum é a resiliência, algo que um dia eu espero adquirir também. Tenho um irmão 6 anos mais velho, que atualmente é casado e mora há algumas horinhas de casa. Nós nos damos super bem e ele é o tipo de pessoa que é impossível não gostar.
 Gosto de ler, aliás, costumo dizer que para mim, ler é como respirar. É algo inerente. Dentre meus escritores favoritos, estão: Machado de Assis, José de Alencar, José Saramago, Mia Couto, Jane Austen, J.K. Rowling e Harlan Coben. Isso para citar alguns.
Minha banda favorita é The Beatles.
Semestre que vem é o meu último semestre da faculdade. Curso licenciatura em Letras Português/Inglês. Sou apaixonada por tudo o que envolve meu curso: as aulas de Literatura, as descobertas em Linguística, as reflexões na Análise do Discurso, a experiência do estágio obrigatório, os eventos, as palestras, as amizade, tudo. Inclusive, a primeira tatuagem que fiz foi uma flor-de-lis, um dos símbolos do curso de Letras.
Até que se prove o contrário, me considero uma pessoa paciente, sensível e companheira. Gosto de estar perto das pessoas que amo e adoro fazer surpresas para elas. Eu sou aquela pessoa que sempre marca os eventos para reunir todo mundo.
Gosto de conversar, principalmente sobre literatura, comida e acontecimentos diários que renderiam boas crônicas.
Sou cristã e fui batizada nas águas em Outubro do ano passado. Um dos dias mais felizes e decisivos de toda a minha vida, com toda a certeza.
Esse é o meu segundo blog. O primeiro se chama O  Laço Cor de Rosa, um cantinho que já foi muito especial para mim. Hoje em dia, ele é apenas um cantinho mesmo. Os textos que escrevi aos 15 já não me dizem nada. Não vou mentir, foi difícil tomar a decisão de deixá-lo para traz, mas certamente, foi a coisa certa a se fazer. Eu decidi não excluí-lo, então vocês podem conhecê-lo clicando aqui.
Por enquanto, é isso. Aos poucos, a gente vai se conhecendo melhor. Espero encontrá-lo mais vezes por aqui.
Aos leitores d’O Laço, espero que entendam a decisão que tomei e que me acompanhem nessa nova fase da minha vida. Posso contar com vocês?

Um comentário: